• Pet Sweet Pet

Comportamentos Naturais dos Cães

Meu objetivo aqui na Pet Sweet Pet é ajudar tutores a melhorarem a vida de seus cães e, sem dúvidas, permitir que os cães sejam cães é um fator fundamental para uma vida de qualidade. Além disso, muitos dos problemas de comportamentos surgem justamente da humanização excessiva e de tentar impedir os cães de agirem como tal, por isso para ter um cão emocionalmente saudável precisamos permitir que eles façam os comportamentos próprios da espécie canina.



Mas por que fazer estes comportamentos naturais é tão importante? Quando os cachorros expressam estes comportamentos, o corpo libera diversas substâncias diretamente relacionadas com o bem-estar. Algumas delas são:

- Dopamina: neurotransmissor relacionado com o prazer e humor.

- Gaba: neurotransmissor que ajuda a acamar e relaxar.

- Serotonina: neurotransmissor que controla as emoções e regula vários aspectos do corpo.

- Ocitocina: conhecida como “hormônio do amor”, diminui o cortisol (hormônio do stress) e proporciona bem-estar físico e mental.


Por isso, por mais que alguns comportamentos possam ser até um pouco aversivos para nós, humanos, é importante parar de antropomorfizar os cães e passar a enxergá-los da perspectiva deles.


Quais são os comportamentos naturais?


- Fazer xixi em qualquer lugar: na natureza, não só os cães podem fazer xixi em qualquer lugar, como também tem nesse ato uma forma de se comunicar e perceber o mundo. Consegue imaginar o quanto pode ser difícil para um cão entender que ele só pode fazer xixi em um lugar X?



- Comer cocô de outros animais: sim, nojento, né? Mas para os cães é extremamente natural comer o cocô de outros animais ou rolar em cima dele. Faz parte do processo de descobrir o que está a sua volta.


- Lamber xixi: os doguinhos tem um órgão chamado vomeronasal, que fica dentro da boca e amplifica a capacidade olfativa, portanto também aumenta a “potência” da informação do que o cão está farejando.


- Forragear: é quanto o cão “cola” o focinho no chão em busca de comida. Enquanto faz isso, o cão “desliga” os outros sentidos e entra em um estado de relaxamento profundo, o que é fundamental para o bem-estar.


- Farejar: é assim que os cães conhecem o mundo. Farejar é tão bom, que o cérebro entra em um estado de transe (de certa forma comparável à meditação humana), produzindo os neurotransmissores que falamos no começo. Uma curiosidade: quando damos banho em um cão, tiramos a sua identidade – seu cheiro - por isso ele se esfrega nos lugares. É uma tentativa de tirar o “cheiro de banho" e recuperar seu odor natural.



Outros comportamentos naturais são explorar, roer, cavar, caçar para comer.

Todos esses comportamentos são próprios da espécie e punir um cão por expressá-los, é como punir um ser humano por rir ou chorar.

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Logo final-02.jpg